Jovem Crente: Trabalhar pra quê?

Trabalhar pra quê?


Desde pequenos, somos ensinados que é preciso estudar muito na escola, passar em uma boa faculdade, e escolher a profissão certa. De pouco em pouco, enquanto aumenta a dificuldade na escola em relação às matérias, eleva-se a pressão sobre uma das mais importantes decisões desta vida: qual a minha profissão? Para que vou trabalhar? 

Vivemos em uma sociedade consumista. Você sabe que em sua lista de desejos constam novos iPhones, viagens para fora do Brasil, experiências novas semanais. E mais, você sabe que tudo isto custa dinheiro. Quem nunca ouviu de sua mãe a frase: “você acha que sou caixa eletrônico”?

Quando crianças, vivemos sempre dependentes da capacidade financeira dos pais. Se seus pais tinham pouco você sonha em ter um bom trabalho para conquistar aquilo que faltava. Se seus pais tinham muito dinheiro, e uma alta qualidade de vida, você também precisa de um emprego que lhe dê muito dinheiro para manter o padrão. Ou seja, na nossa sociedade, trabalhamos para ganhar dinheiro. Para enriquecer. 

Quando eu estava no processo de escolha profissional, uma das possibilidades cogitadas por mim, antes de optar por jornalismo, era a faculdade de Educação Física. Fui altamente desencorajado por um único motivo: todas as pessoas me diziam “isto paga mal, você não será rico”.

Mas há um problema em escolher uma carreira pensando nisso. O grande problema está no fato de que o dinheiro pode se tornar o seu “deus”, a sua razão de viver. Não à toa, Paulo adverte dizendo que “... o amor ao dinheiro é a raiz de todos os males” (1 Timóteo 6.10). 

O que isto significa? Que você precisa encontrar um novo propósito para seu trabalho, seja você já um trabalhador ou alguém que ainda sonha com isso. Você precisa abandonar o sonho da riqueza para encontrar um novo propósito. Até o final desde artigo, quero chegar à uma conclusão. Mas antes, é necessário falar um pouco sobre Deus e a criação do trabalho. 

Deus e a criação do trabalho  

Em Gênesis 1 Deus mostra que o trabalho é uma benção. Diferentemente daquelas pessoas que reclamam constantemente dizendo que a profissão e o trabalho são um fardo, a verdade bíblica é que o trabalho é um presente de Deus ao homem. Por que? Porque o próprio Deus trabalhou. Ao criar o mundo em seis dias e descansar no sétimo, Deus estava ensinando à criação a importância de trabalhar (e também de descansar). 

Mais do que isto, no entanto, Deus chama Adão e Eva a duas missões:
  
“Então disse Deus: ‘Façamos o homem à nossa imagem, conforme a nossa semelhança. Domine ele sobre os peixes do mar, sobre as aves do céu, sobre os grandes animais de toda a terra e sobre todos os pequenos animais que se movem no rente ao chão’. Criou Deus o homem à sua imagem, à imagem de Deus os criou, homem e mulher os criou. Deus os abençoou, e lhes disse: ‘Sejam férteis, multipliquem-se! Encham e subjuguem a terra!” (Gênesis 1.26—28).

Você consegue perceber as duas grandes missões do homem na terra? Deus cria duas instituições maravilhosas, as quais homens e mulheres devem prezar, eu são o casamento e o trabalho. Homens e mulheres deveriam se casar, encher a terra e subjugá-la. Em outras palavras, o ser humano existe para cuidar daquilo que é de Deus e faz isso quando se casa e trabalha. 

Desta forma o trabalho é uma benção. Deus trabalhou. Deus deu ao homem a ordem e o privilégio de trabalhar. E isto é muito bom. E por que Deus deu a ordem do trabalho ao homem? Isto é muito importante: porque ao homem foi dada a responsabilidade de cuidar, organizar e governar este mundo que pertence a Deus. Todo trabalho deve ter este objetivo. Foi para isto que Deus comissionou homens e mulheres a trabalhar. Você consegue perceber que isto é um privilégio? Deus estava dando ao homem a oportunidade de cuidar e governar aquilo que pertence ao Senhor!

Até que Gênesis 3 se apresenta. Ali, Adão e Eva pecam, desobedecem ao Senhor e lidam com uma série de consequências. Como sabemos, tudo foi corrompido pelo pecado e com o trabalho não foi diferente. O texto do capitulo 3 diz: “com o suor do seu rosto você comerá o seu pão, até que volte à terra, visto que dela foi tirado; porque você é pó e ao pó voltará”. 

As duras palavras de Deus a Adão sobre o trabalho após a entrada do pecado no mundo nos mostram que 1) o trabalho poderia se tornar duro e árduo; 2) muitas pessoas viveriam para trabalhar até morrer. Além de o trabalho se tornar difícil o ser humano, agora pecador, precisa lidar com seu coração pecaminoso, pois o trabalho se tornaria um jeito de conquistar os maiores desejos do coração. Assim, fama, status, reconhecimento e riqueza se tornariam o objetivo do trabalho.
Você entende aqui como este problema está enraizado nos nossos corações? Antes, a origem e a motivação do trabalho eram maravilhosas e genuínas. Após a queda, o trabalho se tornou um fardo e um jeito de expor nossas motivações pecaminosas. É por isso que, para muitos, trabalho é sinônimo de dinheiro. Porque o dinheiro pode, segundo a nossa sociedade, dar aquilo que o coração quer. O problema, claro, é que o dinheiro promete satisfação e só entrega frustração. 

Você não pode trabalhar pensando em conquistar dinheiro, conforto, reconhecimento e fama. Se o fizer, trabalhará com a motivação errada. A pergunta que fica, então é: como podemos encontrar a motivação certa para trabalhar?  

A redenção do homem e do trabalho

Antes o trabalho era bom. O pecado veio e destruiu isto. Se tornou chato e difícil trabalhar e, para piorar, deixamos de trabalhar com a motivação correta para tentar saciar os desejos pecaminosos do coração. Mas, existem boas notícias. 

O texto de Gênesis 3.15 aponta para uma verdade que o novo testamento esclarece. Deus diz que colocaria inimizade entre o descente da mulher e a serpente (diabo). Que a serpente feriria o calcanhar do descente da mulher, mas este feriria sua cabeça. Do que Deus estava falando? 

De Jesus e da redenção. Deus estava apontando que para solucionar o problema do pecado seria necessário que um descente da mulher (Jesus) viesse ao mundo para vencer o diabo e trazer redenção. 

Redenção significa “comprar a liberdade de alguém”. O pecado se tornou o dono do homem. Cristo vem, então, para nos salvar, tirar-nos do pecados e nos trazer liberdade em todas as áreas. Ou seja, Deus envia um resgatador. Jesus vem trazer redenção. 

Quando alguém crê em Jesus como seu único e suficiente Salvador, está dizendo: “eu sei que Jesus é o meu Deus, que sou pecador e que Ele morreu na cruz e pagou o preço do meu resgate. Agora sou livre do pecado e posso viver para Deus em obediência. Sou inteiramente livre”. 

Esta liberdade muda nossa visão de trabalho. Se você já não é mais dominado pelo pecado, foi salvo por Jesus e pode viver uma vida de relacionamento com Deus e obediência grata, então cada área da sua vida é livre por causa de Jesus. Jesus te resgata inteiramente para mostrar que cada espaço da sua vida é livre. Inclusive o trabalho. 

Resumindo: quando Deus te resgata na cruz de Jesus ele também está resgatando o trabalho e a motivação do crente para trabalhar. Ele está dizendo: “Antes você vivia para seus pecados. Trabalhava para ganhar dinheiro. Mas você está livre. Jesus te resgatou. Agora você pode viver e trabalhar com a motivação correta”. Ao resgatar o homem, Jesus resgata o trabalho.

E eu com isso? 

Se você crê em Cristo, você é livre. Livre do pecado. Livre da morte. Livre da necessidade de trabalhar para ganhar alguma coisa. Você pode confiar, até mesmo, no sustento de Deus por meio do trabalho (mas este é um tema para um próximo artigo...). Ou seja, você é como Adão em Gênesis 1. 

Você foi resgatado e sua motivação para trabalhar também. Quando alguém te pergunta: o que você fará quando crescer? A resposta pode ser simples: “farei o que meu Deus quer. Ajudarei a colocar em ordem e governar o mundo que ele nos deu”. 

Não importa a sua profissão ou seu salário. Se você foi resgatado você pode escolher qualquer profissão do mundo (desde que esteja dentro dos limites bíblicos), pois trabalhará com a motivação certa: “com Cristo e por causa de Cristo, posso trabalhar para continuar o resgate e o cuidado da terra”. Esta verdade te alivia e te liberta e, seja qual for seu trabalho, será abençoador e para a glória de Deus. 

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Deixe aqui seus comentários, sugestões ou opiniões. Lembre-se:
- pode discordar, mas com educação