Jovem Crente: CONDUZIDO OU CONDUTOR?

CONDUZIDO OU CONDUTOR?


NON DVCOR DVCO. Este é o lema que está na bandeira da cidade de São Paulo que, em latim, significa: “Não sou conduzido, conduzo”. A frase, impactante e imponente, ideal para uma cidade ou nação, pode ser ambígua na vida do cristão. Tá, eu te explico: por um lado, como igreja, devemos ser ferramentas de Deus para a transformação do mundo e da sociedade com a pregação do evangelho. Neste caso, a frase faz sentido porque podemos ser condutores de mudanças no lugar onde vivemos; somos, portanto, condutores.
Mas, num sentido pessoal, esta frase se contrapõe a algo básico em nossa caminhada cristã: ao invés de conduzirmos nossas vidas como bem entendemos, temos na Bíblia a fiel e perfeita condutora de nossos passos para uma vida de liberdade e obediência a Deus. Ela seria o nosso GPS e, dessa forma, somos por ela conduzidos ao local de destino: a vida de relacionamento, gratidão e amor a Deus. Se ouvirmos nosso coração, como muitos aconselham, seremos levados à ruína, já que o nosso coração é enganoso (Jeremias 17.9). Sabendo disto, Deus decidiu nos dar passos, princípios e ordens para que sejamos conduzidos à uma vida boa e plena.
O apóstolo Paulo sabia muito bem disso e queria ajudar um jovem a entender esta verdade. Em 2 Timóteo 3.14 Paulo diz a Timóteo que ele deveria “permanecer nas coisas que aprendeu e das quais tinha convicção”. Você já pensou nisso? Quais são as coisas que você tem aprendido e das quais você tem convicção?
Aquele jovem havia aprendido a Palavra de Deus desde a infância e, agora, deveria permanecer vivendo de acordo com a Bíblia. Mas, por que Timóteo (e você também) deveria deixar que a Bíblia o conduzisse? Será que podemos confiar que as nossas decisões e os nossos passos podem ser guiados pelas Escrituras? Paulo apresenta sua resposta nos versos 15-17: “Porque desde criança você conhece as sagradas letras, que são capazes de torná-lo sábio para a salvação mediante a fé em Cristo Jesus. Toda a Escritura é inspirada por Deus e útil para o ensino, para a repreensão, para a correção e para a instrução na justiça, para que o homem de Deus seja apto e plenamente preparado para toda boa obra”.
O que Paulo quer dizer com tudo isto? Podemos resumir da seguinte forma:
1.       A Bíblia é sagrada (v.15). A Bíblia é diferente de todos os outros livros. Embora ela não deva ser adorada (apenas Deus é digno de adoração), a Palavra de Deus é extraordinária e deve ter prioridade em nossas vidas. Prioridade não significa, entretanto, que você apenas deve tratá-la com respeito e reverência. Você se dedica a conhecer e estudar o que Deus deixou registrado para você nas Escrituras? Você investe tempo e energia no seu dia a dia para descobrir o que os textos ali narrados tem a ver com você em 2018? Não perca nenhuma das riquezas de Deus por não ter dedicado tempo para deixá-Lo invadir a sua vida!
2.       A Bíblia conduz à salvação (v.15). Ela é um livro que conta inúmeros pequenos relatos acerca de uma grande história: Cristo vindo salvar o homem por meio de seu sacrifício na cruz. De Gênesis a Apocalipse a Bíblia é escrita em cada parte para mostrar e evidenciar Jesus. Logo, quando lemos a Bíblia, somos conduzidos às verdades de quem somos, de nossa desesperada necessidade de Deus, e da salvação que Ele nos dá pela fé em Cristo Jesus.
3.       A Bíblia inteira é verdadeira, confiável e útil (v.16). Deus preparou escritores para a tarefa de redigir as escrituras e o Espírito Santo influenciou sobrenaturalmente estes homens, garantindo que estes escrevessem palavras verdadeiras e fiéis. Por isso, a Bíblia é digna de confiança.
4.       A Bíblia nos capacita à vida de adoração e serviço (v.16-17). A Palavra de Deus é útil para ensinar o que fazer, o que não fazer, e como permanecer em obediência. Além disso, ela é capaz de apresentar respostas para todas as tomadas de decisão em situações vividas por nós. Nela encontramos respostas para nossos problemas emocionais, psicológicos, espirituais e até, em alguns casos, físicos. E mais: é a Bíblia aquela que, sendo seguida, é utilizada por Deus para nos transformar, nos tornando habilitados e preparados para uma vida capaz de agradar ao Senhor e lhe render frutos.
O que isto significa? Que a Bíblia é o registro da vontade e da verdade de Deus para o homem. Tudo o que está escrito nela é digno de confiança e, portanto, ela deve nos guiar em tudo o que fizermos.
Antes de te mostrar um exemplo de como isso é real é preciso dizer algo importantíssimo. Ninguém nunca se salvou pelas obras. Isso significa que você não pode obedecer as leis de Deus sozinho para a sua salvação, você precisa de um poder sobrenatural: o evangelho. Da mesma forma, mesmo salvo, você não pode obedecer tudo sozinho, você ainda precisa das boas novas de Deus. O mesmo evangelho que salva é o evangelho que traz santificação e te ajuda a obedecer a Bíblia com a motivação certa.  Quer ver isso na prática?
Todo mundo sabe que a Bíblia manda sermos santos e puros. E você sempre teve dificuldades para fazer isto - porque assim como eu, e cada ser humano desse planeta, todos lutamos contra o pecado. Pois bem, como o evangelho te ajuda com isso? Antes, sem o evangelho, você era refém dos seus desejos impuros. De alguma forma, você se via tentado a praticar algum tipo de impureza, nem que fosse apenas na imaginação. E parecia ser impossível largar tudo isto.
Agora, porém, quando você olha para o evangelho, percebe uma realidade maravilhosa: Jesus Cristo morreu por você para te dar liberdade. Sim, Ele morreu no seu lugar, levou sua culpa, te concedeu justiça e liberdade, inclusive da impureza sexual, por exemplo. Era impossível para você ser santo e puro sozinho. Mas quando você olha para o evangelho e deposita fé em Jesus, ganha a motivação certa para ler, obedecer e ser guiado pela Bíblia: a gratidão. Por gratidão pela obra perfeita de Jesus, você pode agora não ser mais escravo dos seus desejos. Você se esforça para isso pelo motivo certo, sendo capacitado para uma vida de obediência. Resumindo, você diz “Porque Jesus morreu pela minha santidade, vou continuar vivendo a santidade que Ele requer. Não para ganhar a salvação, mas porque já ganhei”. E como você faz isso? Deixando-se ser conduzido pela Bíblia.
Este é só um exemplo de como a gratidão pela salvação que temos em Jesus nos ajuda a sermos guiados pela Bíblia. Mas essa verdade se aplica a tudo o que você passa: relacionamento com os pais, fofoca, mentiras, medo, ansiedades, pressão dos amigos e etc.   
Lembra do lema da cidade de São Paulo? Então, o lema de todo cristão deveria ser um pouco diferente: NON DVCO DVCOR, ou seja, “não sou conduzido por mim mesmo, mas sou conduzido pela Bíblia”. Se seguirmos e obedecermos a Bíblia por gratidão pela salvação em Jesus, temos a promessa de que nos tornaremos parecidos com Ele e seremos guiados a uma boa vida. Por isso, lembre-se: não há nada melhor do que deixar a Bíblia te dizer o que fazer, pois somente ela te leva para a verdadeira boa vida.








Nenhum comentário:

Postar um comentário

Deixe aqui seus comentários, sugestões ou opiniões. Lembre-se:
- pode discordar, mas com educação