Jovem Crente: Por que orar parece algo sem sentido?

Por que orar parece algo sem sentido?


Se você se interessou em ler este artigo, provavelmente já sentiu dúvida quanto ao propósito da oração. Talvez não falemos o quão confusos somos, mas por não sabermos qual seu propósito, nós não conseguimos colocar a oração em prática na nossa vida. Porém, ela é algo de valor imensurável dentro da vida cristã. Por isso, temos que ter algumas características em mente para, no mínimo, entendermos qual o sentido dela.

Já vi inúmeras pessoas argumentando que, “Se Deus já sabe quais são os nossos pensamentos, então não há sentido em expô-los por meio da oração”. Calvino, no seu livro “Oração: o exercício contínuo da fé” deixa claro que a oração diz respeito mais a nós do que a Deus. E você pode ficar confuso(a) com isso, se perguntando: "Mas a oração não é feita para Deus?". O que não entendemos é que a oração é dirigida a Deus, mas seu propósito é nos trazer conhecimento e sensibilidade quanto a quem Deus é, quem eu sou e o que ele fez, faz e irá fazer.


Em nossas orações, é muito comum confundirmos Deus com o papai noel, pois nós chegamos diante dele com uma lista de pedidos que visam o meu “eu”. Tiago expressa bem isso em sua carta:

Quando pedem, não recebem, pois pedem por motivos errados, para gastar em seus prazeres.”
Tiago 4.3

Tiago deixa claro que nós não entendemos o que é oração, pois a nossa prática deixa isso claro. A oração não é uma expressão dos meus desejos para que eles sejam saciados. Eclesiastes 7.20 e Romanos 3.23 são versículos que deixam claro que o homem é pecador. Logo, se somos pecadores, nós não podemos cumprir com os nossos desejos e vontades, pois acabaríamos pecando. Por isso, após a morte e ressurreição de Cristo, por nós termos morrido para nós mesmos e ressuscitado junto com ele, nós precisamos buscar as coisas do alto (Colossenses 3.1-4). João 17.17 diz:

"Santifica-os na verdade; a tua palavra é a verdade."

O que nos leva a pensar que a oração é bem ampla, mas no que diz respeito ao seu propósito, ela conta com dois sentidos: Súplica e Adoração/Ação de graças. Por isso, nós desenvolveremos quais são os aspectos da oração, para que entendamos melhor o todo dela.

1. Súplica

Não andem ansiosos por coisa alguma, mas em tudo, pela oração e súplicas, e com ação de graças, apresentem seus pedidos a Deus. E a paz de Deus, que excede todo o entendimento, guardará os seus corações e as suas mentes em Cristo Jesus.”
Filipenses 4.6-7

Paulo está nos mostrando que devemos colocar aquilo que nos aflige (situação e/ou pecado) diante de Deus, para que ele nos dê paz. Nós precisamos entender que nada somos e nada podemos fazer. A súplica é uma forma de nos humilharmos diante de Deus, reconhecendo que só ele pode realmente nos dar perdão e paz. Isso fará com que tenhamos uma consciência cada vez maior de quem nós somos e do que Deus nos tornou em Cristo e por Cristo. Quando oramos por alguém, por nossas dificuldades, pelos pecados em que caímos, nós estamos nos colocando diante de Deus abertamente, reconhecendo que só através da sua graça e amor é que nós podemos ser perdoados, ter forças para suportar as dificuldades e mesmo para amparar alguém.

2. Adoração/Ação de graças

Venham! Cantemos ao Senhor com alegria! Aclamemos a Rocha da nossa salvação. Vamos à presença dele com ações de graças; vamos aclamá-lo com cânticos de louvor. Pois o Senhor é o grande Deus, o grande Rei acima de todos os deuses. Nas suas mãos estão as profundezas da terra, os cumes dos montes lhe pertencem. Dele também é o mar, pois ele o fez; as suas mãos formaram a terra seca.
Salmos 95.1-5

A ação de graças se torna uma forma verbal de externalizar a nossa gratidão e nos recordarmos, por meio da oração, de quem Deus é, o que ele fez, o que tem feito e ainda fará. A ação de graças está muito próxima do propósito da adoração. [1]“A diferença é que a adoração concentra-se em quem Deus é, enquanto que a ação de graças concentra-se no que Deus tem feito”. Ambas precisam caminhar juntas, para que nós nos recordemos constantemente daquilo que foi listado acima. Isso nos dará paz e tranquilidade, pois nós lembraremos que estamos dependendo do Criador, que enviou seu filho para morrer por nós, tomando sobre si todos os nossos pecados (Isaías 53) e que é todo poderoso, contando com várias virtudes que caracterizam sua grandiosidade.

Conclusão

A oração é feita para Deus, mas ela nos lembra e nos faz pensar naquilo que nós devemos meditar de dia e noite (Sl 1.2) que é a palavra de Deus. A Bíblia nos mostra o primeiro pecado cometido pelo homem, o pecado de Adão e Eva. A partir daí, todos nós nascemos pecadores, sem compreensão do que é a comunhão com Deus. Mas Deus, em sua misericórdia, levanta homens no meio do povo para serem seus mediadores. Então, começa a constante oração dos homens, reconhecendo que são pecadores, falhos, que as intenções do seu coração são para o mal, mas através da oração, eles tentam se recordar de quem Deus é, o que ele fez e o que lhes prometeu. Os salmos estão regados de súplicas e adorações/ações de graças, pois essa compreensão nos fará cada vez mais dependentes de Deus e sensíveis aos seus propósitos. Então, se você não entendia o sentido da oração, e portanto, não orava, comece! Separe tempo para meditar sobre essas coisas. A menos que nós busquemos a Deus em oração, nós voltaremos a uma vida morta e sem sentido por meio das nossas ações, mas Deus nos deu liberdade em Cristo para dizermos NÃO às nossas vontades e desejos pecaminosos. Coloque-se diante de Deus, dia após dia, em todo instante, lembrando, suplicando, adorando e dependendo cada vez mais dele!

Por essa razão, ajoelho-me diante do Pai, do qual recebe o nome toda a família nos céus e na terra. Oro para que, com as suas gloriosas riquezas, ele os fortaleça no íntimo do seu ser com poder, por meio do seu Espírito, para que Cristo habite em seus corações mediante a fé; e oro para que vocês, arraigados e alicerçados em amor, possam, juntamente com todos os santos, compreender a largura, o comprimento, a altura e a profundidade, e conhecer o amor de Cristo que excede todo conhecimento, para que vocês sejam cheios de toda a plenitude de Deus.
Àquele que é capaz de fazer infinitamente mais do que tudo o que pedimos ou pensamos, de acordo com o seu poder que atua em nós, a ele seja a glória na igreja e em Cristo Jesus, por todas as gerações, para todo o sempre! Amém!
Efésios 3.14-21


Artigos Relacionados

- A última oração de Jesus
- Qual a necessidade da oração?


[1] https://www.gotquestions.org/Portugues/tipos-de-oracao.html


3 comentários:

  1. https://www.youtube.com/channel/UCQN_L2GYZcVDycQ55fh3ztA

    o que está faltando em nossos irmãos ?
    que saber assistam a esse vídeo menos de 2 minutos

    ResponderExcluir
  2. oi, gostaria de saber porque na minha bíblia nao existe efésios 13??

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Ana Julia, a referência no artigo estava errada. É Efésios 3 e não 13. Obrigado pela observação.

      Excluir

Deixe aqui seus comentários, sugestões ou opiniões. Lembre-se:
- pode discordar, mas com educação