Jovem Crente: O Verdadeiro Natal

O Verdadeiro Natal


Natal! É Natal! O que é o Natal? Natal não são as luzes, as belas e grandes árvores ornamentadas, os lindos fogos de artifícios que estouram nos céus, os presentes tão desejados, a visita do “bom velhinho” Papai Noel, nem mesmo a família reunida em volta da mesa. Sem dúvida estas coisas são boas, e podem estar presentes, mas não são o Natal.

A Tradição e a Verdade

A Vida de Cristo  à luz da Bíblia, e não da tradição, nos mostra que Jesus nasceu num simples vilarejo chamado Belém. Seus pais, José e Maria, vieram de Nazaré e foram à pequena cidade em vista do recenseamento de César Augusto (Lucas 2.1-4). Não sabemos se chegaram à cidade num jumentinho, como sempre é ilustrado, nem mesmo quanto tempo passaram ali, muito menos se estavam presentes os animais do presépio,  porém se sabe que não havia lugar para eles na hospedaria (Lc 2.5-7). Desde o início o menino Jesus soube o que é “não ter onde reclinar a cabeça” e seu choro ecoou por aquela noite.
No mesmo momento, no campo, simples pastores receberam a visita de um anjo que lhes anunciou o nascimento, e estes ficaram atônitos ao verem muitos outros anjos louvar a Deus e se alegrar com a vinda do Salvador, que é Cristo, o Senhor. Estes simples pastores visitaram o simples menino, que se tornaria o Bom e Sumo Pastor (Lc 2.8-20).

Também não se conhece nem o dia e a hora em que os magos chegaram à casa do menino, podem ter vindo de camelo, mas também não se sabe. Ninguém sabe se eram três magos, apenas que foram três presentes. Somente sei que se maravilharam com o presente dado por Deus a nós e com o que podiam o presentearam com algo de valor (Mt 2.1-11). O menino Jesus não tinha descanso, e mesmo pequeno foi perseguido para ser morto, mas o Pai o livrou, porque havia um plano para ele (Mt 2.12-18).

Por fim, Natal é o nascimento, não o dia exato, porque também não se sabe.  Mas temos que conhecer esta história que contei porque o Natal só existe pois um dia um menino nasceu, o dia em que Deus se fez carne, e por mais que não saibamos exatamente a data devemos celebrar e nos alegrar com seu nascimento que é lembrado no dia 25 de dezembro.

O Natal é ver e se lembrar de Jesus

Natal é se lembrar do dia em que nasceu o menino mais extraordinário na Terra, aquele que era plenamente homem e plenamente Deus. Apenas um menino, mas um Rei. Apenas um homem, mas o Deus Poderoso. Apenas um ser finito, mas eterno. Aquele que trouxe por seus maravilhosos conselhos à paz a todos que o buscam, ainda em parte, mas que em seu reino será plena e completa.

Porque um menino nos nasceu, um filho nos foi dado, e o governo está sobre os seus ombros. E ele será chamado Maravilhoso Conselheiro, Deus Poderoso, Pai Eterno, Príncipe da Paz.” Isaías 9:6.

Jesus Cristo, que por ser nascido de mulher pôde pagar o preço do pecado da humanidade e que por ser Deus pôde pagar o preço infinito da ofensa ao próprio Deus. Mateus um dos discípulos disse:

"E dará à luz um filho e chamarás o seu nome JESUS; porque ele salvará o seu povo dos seus pecados. Tudo isto aconteceu para que se cumprisse o que foi dito da parte do Senhor, pelo profeta, que diz ‘Eis que a virgem conceberá, e dará à luz um filho, e chamá-lo-ão pelo nome de Emanuel’" Mateus 1:21-23.

Natal é o dia de celebrar o nascimento de Jesus. Aquele que em seu nome carrega o significado de "Salvador", e ele realmente é o Salvador dos que creem em seu nome. Mais do que isso ele também é Emanuel, que significa "Deus Conosco", ele é Deus que desceu do seu trono de glória, se fez carne e sofreu conosco e por nós.

No Natal lembre que Jesus Cristo, o Salvador, é o Deus que se faz presente em cada mesa que o tem como Senhor. Alguns dizem que Deus é alguém distante nos céus, mas a Bíblia deixa claro que Jesus não considerou que ser igual a Deus era algo que devia apegar-se, por isso se esvaziou e se fez como nós (Fp 2.5-8). Por isso hoje Jesus se faz presente. Lembre-se dele neste Natal, reflita acerca da estrela principal, a Estrela da Manhã, o Salvador, que foi exaltado a mais alta posição e que tem o nome que está acima de todos. Se alegre neste Natal porque ele é boas novas, pois o menino nasceu com um fim certo, ele nasceu para morrer, para minha e sua salvação. Celebre em sua mesa, casa ou igreja, Jesus, aquele é Cristo e Senhor.

Mas o anjo lhes disse: "Não tenham medo. Estou lhes trazendo boas novas de grande alegria, que são para todo o povo:  Hoje, na cidade de Davi, lhes nasceu o Salvador que é Cristo, o Senhor. (Lucas 2.10,11)

------------------------------------------------

[1] Tive esta matéria com o Professor Paulo França. Este mestre hoje compreende plenamente o Natal, pois está com aquele que nasceu pra morrer e ressuscitou para salvá-lo.
[2] Existem muitos acréscimos ao evento do nascimento pela tradição. Provavelmente, eles não chegaram no dia em que Jesus nasceu, provavelmente não vieram de jumentinho e nem mesmo havia os animais, pois se fala de uma manjedoura e não de um estábulo.
[3] Provavelmente não foi nesta época, porque em Israel é inverno e os pastores não estariam no campo. Esta data comemorava a Saturnália, o dia de Saturno. Não vejo problema em se comemorar o Natal com o verdadeiro sentido, o nascimento de Jesus Cristo.



Nenhum comentário:

Postar um comentário

Deixe aqui seus comentários, sugestões ou opiniões. Lembre-se:
- pode discordar, mas com educação