Jovem Crente: Uma vez salvo, salvo pra sempre?

Uma vez salvo, salvo pra sempre?


Há algumas semanas, postei um artigo falando sobre o destino eterno de alguém que se matou. Muitos questionaram, mandaram eu estudar a Bíblia e me chamaram de falso profeta. Segue o link se você quer ler o artigo que escrevi:


Preciso admitir que cometi um erro grave, eu inverti a ordem dos artigos. Antes de dizer para onde vai um suicida que seja cristão (e eu sei que muitos acreditam que um cristão jamais se mataria), é importante falar sobre a segurança de salvação, ou sobre sua perda. Imagine que uma pessoa se converta, existe algum pecado ou situação que a faria perder esta salvação? Quero desafiar você a pensar no assunto. Sei que existem dezenas de artigos sobre isso, mas quero tentar ser simples e claro para ajudar você a entender o que a Bíblia diz.

De forma geral, existem três posições quanto à perda de salvação:

Posição 1 - Nenhum pecado me faz perder a salvação

Estudiosos da linha reformada e calvinistas optam por esta linha. Eles creem que depois de salvo, não importa o que uma pessoa faça, ela jamais vai perder a salvação. A acusação mais usada contra esta posição é dizer o seguinte: Quer dizer que se eu sou salvo, então eu posso pecar à vontade e nada vai me acontecer?

É exatamente contra este argumento, que Paulo escreve em Romanos 6:

Pois bem, devemos continuar pecando para que Deus mostre cada vez mais sua graça? Claro que não! Uma vez que morremos para o pecado, como podemos continuar vivendo nele? Romanos 6.1-2 (NVI)

Paulo tinha acabado de ensinar sobre a graça, no verso 21 ele diz que, agora, ela reina em nossas vidas e nos declara justos diante de Deus. As pessoas não eram justas por natureza, eram pecadoras, conforme vemos em Rm 3.10 e 23, mas são declaradas justas, e ganharão a vida eterna.
Antes de falar mais sobre isso, explicarei as outras duas posições.

Posição 2 - Se eu deixar de crer em Jesus, eu perco a salvação

Vocês são salvos pela graça, por meio da fé. Isso não em de vocês, é uma dádiva de Deus. Efésios 2.8-9

Neste versículo vemos novamente a ideia da graça, e vemos que o meio que ela usa para nos salvar é a fé na obra de Cristo. Todos vão concordar com esta afirmação, todos acreditam que quando cremos em Jesus somos salvos e que isso nos dá a vida eterna. A pergunta é, o que acontece se eu deixar de crer?

É neste ponto que entra a segunda forma de enxergar nossa salvação. Estudiosos da linha Arminiana dirão que, se eu deixar de acreditar em Jesus, eu perco minha salvação. Perceba, eles não estão dizendo que qualquer pecado me faz perder a salvação.

Mais ou menos como alguém que recebe um presente. Se ele reclamar do presente, se ele quebrar o presente, se ele não usar o presente, nada disso faz com que a pessoa que o deu tenha o direito de vir e tomar o presente de volta, mas se eu devolver o presente, aí sim eu fico sem ele.

A maior dificuldade com esta posição é como explicar textos que mostram Deus fazendo promessas, ou fazendo declarações sobre o que vai acontecer com aqueles que uma vez foram salvos. Vou alistar alguns exemplos:

Eu lhes asseguro: Quem ouve a minha palavra e crê naquele que me enviou, tem a vida eterna e não será condenado, mas já passou da morte para a vida. Jo 5.24 (NVI)

Bendito seja o Deus e Pai de nosso Senhor Jesus Cristo! Conforme a sua grande misericórdia, ele nos regenerou para uma esperança viva, por meio da ressurreição de Jesus Cristo dentre os mortos, 1 Pe 1.3 (NVI)

Estou convencido de que aquele que começou boa obra em vocês, vai completá-la até o dia de Cristo Jesus. Fp 1.6 (NVI)

E aos que predestinou, também chamou; aos que chamou, também justificou; aos que justificou, também glorificou. Rm 8.30 (NVI)

E esta é a vontade daquele que me enviou: que eu não perca nenhum dos que ele me deu, mas os ressuscite no último dia. Porque a vontade de meu Pai é que todo o que olhar para o Filho e nele crer tenha a vida eterna, e eu o ressuscitarei no último dia". Jo 6.39-40 (NVI)

As minhas ovelhas ouvem a minha voz; eu as conheço, e elas me seguem. Eu lhes dou a vida eterna, e elas jamais perecerão; ninguém as poderá arrancar da minha mão. Meu Pai, que as deu para mim, é maior do que todos; ninguém as pode arrancar da mão de meu Pai. Jo 10.27-29 (NVI)

Posição 3 - Qualquer pecado não confessado me faz perder a salvação

Esta, na minha opinião, é a menos fundamentada. Normalmente ela é usada por pastores ou líderes que querem manter suas ovelhas nos seus padrões através do medo.

Para ilustrar, quero te ajudar a pensar em algo. O que Jesus pagou na cruz ao morrer por você? Ele pagou por seus pecados individuais, ou seja, cada pecado tem que ter uma confissão ligada a ele, e assim o perdão vem, ou ele comprou você como um todo, mediante sua fé ele pagou toda a dívida que existe ligada a seu nome pela eternidade?

E daí, perco ou não?

Jesus morreu por nós, sem que merecêssemos, pagando um valor completo, não parcial. Quando cremos nele somos comprados por ele, somos dele agora e nada pode nos tirar de suas mãos, ele tem o direito sobre nós, e mesmo nós, não podemos reverter isso.

Vejo isso muito claro em Efésios 1.13-14. Deus colocou o selo do Espírito em nós para dizer que somos dele. Também disse que o Espírito é a garantia de que seríamos resgatados para a eternidade.
A segurança da minha salvação não é um salvo conduto para que eu viva uma vida de pecado, e sim um compromisso de amor para viver por aquele que me salvou. Ela substitui o medo do castigo pela segurança da adoção, muda a motivação pela recompensa por uma baseada na gratidão. Em outras palavras, não vou deixar o pecado pelo medo de ir para o inferno, mas sim pelo amor que tenho pelo meu salvador.  


Não posso terminar sem dizer que nem todo mundo que está em nossas igrejas hoje é verdadeiramente salvo, Jesus mesmo disse sobre o joio no meio do trigo (Mt 13) e sobre pessoas que se diziam cristãs e não eram (Mt 7.21-23), mas meu alvo não era falar destes fakes, mas sim daqueles que são nascidos de Deus.


Artigos Relacionados

- O suicida vai para o céu?
- Deus e minha perda de memória recente
- O crente e a balada
- Quando fracasso
- Quando o passado me atormenta





8 comentários:

  1. Excelente!
    Penso que o maior problema sobre esse assunto é vermos o pecado na perspectiva humana. E assim o classificamos de 0 a 10. Mas Deus só vê pecado, na Sua classificação só tem 10. Não importa se você teve um mal pensamento ou se cometeu adultério, homicídio ou mesmo suicídio. As consequências são diferentes mas não o pecado. Se perdéssemos a salvação por pecar nunca estaríamos salvos, pois ao abrir os olhos pela manhã ainda somos pecadores e pecamos. Mas a diferença é que somos remidos, comprados pelo sangue do Cordeiro que pagou TODAS as nossas dívidas. Não há segurança maior que essa. E por isso, em "retribuição ", se posso usar essa palavra, tentamos com a ajuda do Senhor viver uma vida sem pecado, buscando a santificação. Já não sentimos alegria ou satisfação ao pecar, mas em obedecer ao Senhor. E o Espírito nos incomoda e nos leva ao arrependimento e novamente a comunhão.

    ResponderExcluir
  2. Pra o sr, queria uma explicação só, "Uma vez salvo sempre salvo?", Porq li o outro artigo, e tinha lido esse, e despertou uma certa dúvida a respeito do que o sr achava sobre esse termo, se puder me responder, me ajudará bastante, Amém, e paz do Senhor!!

    ResponderExcluir
  3. Importante reflexão pastor Roberto. Eu tenho grande dificuldade em acreditar que Deus erra. Hora escreve no seu livro da vida o meu nome, sela-me com Teu Santo Espírito e me dá por testamento uma herança e depois rasura seu livro, arranca de mim seu Espírito e retifica seu testamento excluindo-me da sua Graça. Ao passo que tenho motivos pra crer que eu constantemente erro, que o ser humano erra e muitas vezes faz julgamentos errados, sobre sí e sobre os outros podendo ser levado a crer que esteve na condição de salvo quando na verdade nunca esteve. Reflitamos de maneira honesta sobre nosso relacionamento com Deus e como podemos honrar o Seu Santo nome. Boa reflexão a todos!

    ResponderExcluir
  4. Gostaria de saber qual a interpretação do seguinte versiculo:
    1 João: 3. 15. Todo o que odeia a seu irmão é homicida; e vós sabeis que nenhum homicida tem a vida eterna permanecendo nele.

    ResponderExcluir
  5. Parabéns muito esclarecedor, Deus te abençoe!

    ResponderExcluir
  6. Excelente post. Principalmente na ideia central de nao temermos o inferno, mas sim amar a Jesus sua essencia e exata expressao da pessoa de Deus e do Espirito Santo. Pois, penso que assim como cria e creem os hebreus/Judeus o pior inferno nao e o lugar cosmico que queima e tortura a alma, ou a sepultura, mas sim, viver todos os seus dias incomunicavel com o Pai. Att, lamer.almeida@gmail.com (Facebook)

    ResponderExcluir
  7. Alguém que tira os olhos de Cristo e decide dar fim a sua própria vida, não é sinal de que perdeu a fé? Sr somos salvos unicamente pela fé que temos em Jesus, então pode alguém que morreu sem essa fé recuperala novamente após sua morte?

    ResponderExcluir
  8. Alguém que tira os olhos de Cristo e decide dar fim a sua própria vida, não é sinal de que perdeu a fé? Se a salvação é unicamente pela fé que temos em Jesus,pode então alguém que morreu sem essa fé tornar a tela novamente após sua morte?

    ResponderExcluir

Deixe aqui seus comentários, sugestões ou opiniões. Lembre-se:
- pode discordar, mas com educação