Jovem Crente: Não quero crescer!

Não quero crescer!


Me lembro o quanto ansiava pelo dia do meu aniversário quando criança. Cada ano que passava indicava que eu estava ficando mais velha e que, logo logo, poderia tomar minhas próprias decisões, fazer o que quisesse e ser “dona do meu próprio nariz”. Doce ilusão! Imaginamos que ser adulto é poder fazer o que quisermos, na hora que quisermos e quando quisermos, mas esquecemos da grande responsabilidade que a maturidade acarreta. As cobranças, pressões e inseguranças, muitas vezes, superam a diversão e liberdade ansiadas e, quando percebemos que virar adulto não é mais tão atrativo quanto parecia quando tínhamos doze anos, alguns de nós simplesmente decidem que não querem mais crescer. É o que alguns chamam de síndrome de Peter Pan, quando homens e mulheres que deveriam se comportar como adultos, na verdade se comportam como crianças. Isso, muitas vezes, pelo simples medo de assumir responsabilidades.
 E se eu te dissesse que existem muitos crentes Peter Pan? Isso mesmo! Adolescentes, jovens e até mesmo adultos que já deveriam ter uma vida constante com o Senhor, mas que simplesmente estagnaram ou não querem crescer espiritualmente. Pessoas que estão em todos os cultos, mas que desconhecem um profundo relacionamento com nosso Senhor e Salvador; que sabem os costumes e os jargões, mas não compreendem a profundidade das Escrituras e o que é vivê-la. Pessoas que, às vezes, passaram a vida na igreja, mas se esqueceram de crescer como igreja. Pessoas que participam dos eventos sociais, dos acampamentos, e até do louvor, mas que não querem a responsabilidade de estudar a Bíblia diariamente, fazer da oração um hábito e servir aos outros com amor. Será que você mesmo não é ainda uma “criança na fé”?
Maturidade Pra Quê?
“O propósito é que não sejamos mais como crianças, levados de um lado para outro pelas ondas, nem jogados para cá e para lá por todo vento de doutrina e pela astúcia e esperteza de homens que induzem ao erro. Antes, seguindo a verdade em amor, cresçamos em tudo naquele que é a cabeça, Cristo.” Efésios 4.14-15
Nas aulas de Biologia, aprendemos que as fases do ciclo da vida são: nascer, crescer reproduzir e morrer. Crescer faz parte da vida, inclusive da nossa vida espiritual. Deus não nos criou para vivermos no marasmo e na mesmice, mas para experimentarmos plenamente a sua boa, agradável e perfeita vontade (Rm 12.2). O problema é que muitos de nós não estamos dispostos a lidar com as responsabilidades que esse crescimento envolve e, como consequência, muitos cristãos de longa data se tornam meros frequentadores de igreja e bebês espirituais. Assim como acontece com o nosso corpo, se não exercitarmos e desenvolvermos nossa fé, ela pode atrofiar.
“Quanto a isso, temos muito que dizer, coisas difíceis de explicar, porque vocês se tornaram lentos para aprender. Embora a esta altura já devessem ser mestres, vocês precisam de alguém que lhes ensine novamente os princípios elementares da palavra de Deus. Estão precisando de leite, e não de alimento sólido! Quem se alimenta de leite ainda é criança, e não tem experiência no ensino da justiça. Mas o alimento sólido é para os adultos, os quais, pelo exercício constante, tornaram-se aptos para discernir tanto o bem quanto o mal.” Hebreus 5.11-14
Se você deseja ser um cristão comprometido, então imagino que seu maior desejo é servir a Deus e ser como Cristo. Como diz o versículo de Efésios, é necessário que cresçamos em tudo naquele que é a cabeça. Com esse desejo, muitos jovens bem intencionados buscam se engajar na atividades da igreja, mas se esquecem de que se o comprometimento com os eventos não vier aliado à disciplina em suas vidas devocionais (oração e leitura da Bíblia), seu crescimento pode estar muito comprometido. Independente da nossa idade, chega uma hora que não dá mais para agirmos como crianças espirituais. Assim como não passamos nas provas apenas por comparecer à escola, também não crescemos espiritualmente apenas porque vamos à igreja.
Se você não sabe responder questões básicas relacionadas à sua fé, se amolda facilmente para se encaixar ao ambiente em que está, muda de opinião com muita facilidade e tem constante dificuldade em mudar hábitos pecaminosos e atitudes mundanas, talvez você seja um cristão imaturo. Pense se as palavras de Paulo aos Coríntios não poderiam ser para você:
“Irmãos, não lhes pude falar como a espirituais, mas como a carnais, como a crianças em Cristo. Dei-lhes leite, e não alimento sólido, pois vocês não estavam em condições de recebê-lo. De fato, vocês ainda não estão em condições, porque ainda são carnais.” 1 Coríntios 3.1-3a
Ser como Criança
Calma! Se nós não devemos ser crianças na fé, então porque a Bíblia diz que devemos ser como crianças?
“Naquele momento os discípulos chegaram a Jesus e perguntaram: ‘Quem é o maior no Reino dos céus?’ Chamando uma criança, colocou-a no meio deles, e disse: "Eu lhes asseguro que, a não ser que vocês se convertam e se tornem como crianças, jamais entrarão no Reino dos céus. Portanto, quem se faz humilde como esta criança, este é o maior no Reino dos céus.” Mateus 18.1-4
A orientação de Cristo a seus díscipulos para que nos tornassem como crianças foi um ensinamento sobre humildade e dependência, não sobre imaturidade. “A ausência do orgulho da posição é o aspecto da infância aqui referido[1]. É importante entendermos que devemos sim aprender com as crianças a sermos simples e generosos, mas não quer dizer que devemos ser infantis.
Hora de Crescer
A Bíblia também nos ensina que tudo tem o seu tempo. Não adianta querer pular etapas. Muitos de nós ainda estão dando seus primeiros passos na fé e ainda precisam aprender a engatinhar até estarem prontos para correr. Para essas pessoas a Bíblia diz:
“Como crianças recém-nascidas, desejem de coração o leite espiritual puro, para que por meio dele cresçam para a salvação.” 1 Pedro 2.2
Cresçam para a salvação! Esse é o objetivo do alimento espiritual! Não há nada de errado em desejar o leite, o problema é quando ainda queremos mamar, mas já deveríamos estar nos nutrindo de “alimento sólido”.
Você tem buscado crescer no Senhor? Muitas vezes, usamos nossa idade como desculpa para sermos negligentes e irresponsáveis, mas as palavras de Salomão (Ec 12.1) e o exemplo de Timóteo nos incentivam a lembrar-nos do Senhor na nossa juventude, e nos mostram que a hora de crescer é agora!
“Ninguém o despreze pelo fato de você ser jovem, mas seja um exemplo para os fiéis na palavra, no procedimento, no amor, na fé e na pureza.” 1 Timóteo 4.12











[1] Harrison, E., Pfeiffer, C.Comentário Bíblico Moody, vol 4. Página 43.  

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Deixe aqui seus comentários, sugestões ou opiniões. Lembre-se:
- pode discordar, mas com educação