Jovem Crente: O valor da amizade

O valor da amizade


Em nossas vidas desfrutamos de muitos prazeres e momentos bons. Sentimos alguma alegria ao comermos nossa comida predileta, ficamos felizes quando passamos bons momentos em família, nos sentimos bem quando somos amados e amamos. Porém, em Cristo, todas as boas coisas desta vida ganham um sentido totalmente novo e, com certeza, muito melhor.

Entendemos o valor real, verdadeiro e profundo de cada dádiva da vida quando encontramos seu verdadeiro valor em Cristo. Nele, uma refeição torna-se uma oportunidade de adoração e um momento em família torna-se uma oportunidade de amar e ensinar o amor de Cristo.

Uma das maiores dádivas desta vida são as amizades, verdadeiras amizades. Amigos que o acompanham em qualquer momento, que não se afastam diante dos seus defeitos, que se interessam com o seu bem-estar e não apenas em te ter como amigo. Sim, em Cristo, as amizades tornam-se uma dádiva ainda maior e têm o poder de transformar as nossas vidas, se realmente as entregarmos nas mãos do Senhor.

Quem são os seus amigos? O quanto essas amizades te aproximam de Cristo? Quais são os amigos com os quais você pode contar a qualquer momento? Para ajudá-lo a responder essas perguntas, gostaria que entendesse melhor qual o papel da amizade na perspectiva de Deus, através da Bíblia.

Para que serve a amizade?

Em Cristo, a amizade ganha um papel muito importante e especial em nossas vidas:

1. Boas amizades fortalecem e encorajam
Quem não se surpreende ao ler a história de homens como Josué e Calebe? Ou então Davi e Jônatas?  A amizade entre eles foi crucial para que se mantivessem fiéis ao Senhor e tivessem coragem de fazer o que era certo, ainda que isso pudesse custar as suas vidas.
Boas amizades nos levam a ter coragem de encarar desafios pelo Senhor e de fazer o que é certo, mesmo que isso seja extremamente difícil.

2. Boas amizades servem para moldar o nosso caráter
Em Provérbios 27.17 lemos o seguinte: “Assim como o ferro afia o ferro, o homem afia o seu companheiro”. Nossas amizades servem para nos aperfeiçoar, ou seja, para que nos tornemos cada vez mais parecidos com Cristo. Em Romanos 8.29 vemos que o plano principal de Deus para os seus filhos é que eles se tornem cada vez mais parecidos com Cristo, resgatando a imagem e semelhança que foi deturpada no jardim do Éden. E Deus, muito sabiamente, coloca as amizades como uma das ferramentas mais poderosas para nos moldar à sua imagem. Nossos amigos devem nos aproximar mais de Cristo.

3. Boas amizades servem para nos confrontar
Quer saber se alguém é realmente seu amigo ou realmente importa-se com você? Saiba se este amigo teria coragem de lhe confrontar quando você estiver errado. Na Bíblia vemos situações muito interessantes de amigos que tiveram que corrigir um ao outro. Em Gálatas vemos uma situação muito interessante. Pedro, um dos grandes apóstolos, é repreendido diante de várias pessoas por Paulo por ter se recusado a sentar-se junto de estrangeiros no momento da refeição. O mais interessante é notar qual foi a motivação de Paulo ao chamar a atenção de Pedro, ele disse o seguinte: “Quando vi que não estavam andando de acordo com a verdade do Evangelho, declarei a Pedro, diante de todos...” (Gl 2.14).
Um bom amigo estará mais preocupado com o Reino do que com você. Sua real preocupação estará em torno do bom testemunho que você dá sobre Cristo e o evangelho ao ponto de te corrigir, se for preciso. Um bom amigo amará mais ao Senhor do que a você.

4. Boas amizades servem para nos mostrar o amor de Cristo
Bons amigos nos lembram da forma profunda como Cristo nos ama. Vemos isso quando Epafrodito permanece ao lado de Paulo na prisão, a ponto de quase morrer por ele (Fp 2.30); quando o próprio Cristo chora ao saber da morte de seu amigo Lázaro (Jo 11.32-36); quando Silas acompanha Paulo em sua prisão e açoites (At 16.22-25); quando Filemom é exortado a perdoar as falhas de seu escravo Onésimo (Fm 15,16) ou quando o próprio Jônatas coloca sua vida em risco a fim de ajudar seu grande amigo Davi (1 Sm 18.3; 20.33).
De fato, o que Provérbios nos diz, sem dúvida, é verdade: “Em todo o tempo ama o amigo; e na angústia nasce o irmão” (Pv 17.17 – RA)

5. Boas amizades proporcionam confissão de pecados
Em Provérbios 28.13 lemos que “Quem esconde os seus pecados não prospera, mas quem os confessa e os abandona encontra misericórdia”. Precisamos confessar os nossos pecados uns aos outros, precisamos de amigos que caminhem com Cristo, em quem podemos confiar e que nos ajudarão a vencer os nossos pecados. Tiago é muito claro ao escrever: “Portanto, confessem os seus pecados uns aos outros e orem uns pelos outros para serem curados” (Tg 5.16).

Sendo assim, entendemos que a amizade tem um valor muito mais especial do que apenas dividir bons momentos ou proporcionar algumas risadas e confidências. Em Cristo, ela tem o poder de deixar marcas eternas em nosso coração.

Se você deseja ter amizades assim, saiba que o nível de comprometimento que uma pessoa tem com Cristo deve determinar o nível de intimidade que você tem com ela. Não é errado um jovem cristão ter amizade com jovens não cristãos, mas saiba que a proximidade deve ser muito menor do que com alguém que realmente ama a Cristo e quer caminhar para mais perto dele. Lembre-se de que o amor por Cristo sempre deve ser maior do que o amor por qualquer pessoa.

Para encerrar, é bom responder a mais uma pergunta: Como encontrar amigos assim?

Para isto a resposta é muito simples: seja o amigo que você procura. Se você deseja que seus amigos sejam como os que descrevemos acima, antes de tudo, VOCÊ deve ser alguém assim. Alguém que esteja disposto a confrontar, a encorajar, a amar a Cristo sobre todas as coisas. Não espere isso de ninguém, pois é responsabilidade sua. Com o tempo, Deus pode colocar pessoas em seu caminho que o ajudem nesses desafios, mas antes de tudo, isso deve começar em você. Se o nível de comprometimento com Cristo é o que determina o nível de sua amizade com alguém, então saiba que você também precisa comprometer-se com ele sem restrições.


Boas amizades são um presente maravilhoso do Senhor. Elas nos fazem perceber coisas que não perceberíamos se andássemos sozinhos, nos fortalecem nas dificuldades e multiplicam a alegria nos bons momentos. Entregue suas amizades a Cristo e descubra que elas podem ter um valor muito mais especial do que você imagina! Lembre-se de que “Quem tem muitos amigos pode chegar à ruína, mas existe amigo mais apegado que um irmão” (Pv 18.24).










Nenhum comentário:

Postar um comentário

Deixe aqui seus comentários, sugestões ou opiniões. Lembre-se:
- pode discordar, mas com educação