Jovem Crente: Um Deus santo em meio à corrupção

Um Deus santo em meio à corrupção


O país está em colapso. Não é difícil de notar. Basta sair às ruas, ver o semblante das pessoas, ou ouvir os gritos que se somam a cada dia que passa. Diante da situação política do Brasil é possível que você, assim como eu, comece a se perguntar: será que ainda existe justiça? Será que é possível manter-se irrepreensível em meio a tanta corrupção? Será que ainda há esperança?


Em contraste a tudo o que que estamos vendo e presenciando, a Bíblia nos fala de um Deus de justiça, santidade e amor.




"Santo, santo, santo é o Senhor dos Exércitos, a terra inteira está cheia da sua glória"


Ele é santo, “essencialmente puro e perfeito”, separado de toda e qualquer imperfeição. A santidade de Deus nos constrange à medida que percebemos a situação do nosso país e o quanto estamos longe de transparecer o caráter de Cristo. Deus não se alegra com a injustiça. Precisamos nos lembrar que, antes de nos ofender, a corrupção ofende a Deus, pois todo pecado é cometido primeiramente contra Ele.


Tu não és um Deus que tenha prazer na injustiça; contigo o mal não pode habitar.


Mas, e se eu te dissesse que você é tão corrupto quanto qualquer político que se envolve com estas coisas, ficaria ofendido?


Espero que você não pare de ler o texto por causa dessa afirmação.  Não me leve a mal, não é pessoal. Pra falar a verdade eu também sou corrupta. Todos somos. A Bíblia fala que:


Todos pecaram e estão destituídos da glória de Deus;


Claro que cada pecado tem consequências diferentes, uns mais graves outros menos, mas cada pecado, qualquer que seja, tem a mesma consequência final. Seja por mentir para acobertar um amigo, copiar o dever de casa, não declarar eletrônicos na alfândega e, até mesmo, mentir para uma nação inteira. A diferença é que diante de Deus, a despeito de nossa posição na sociedade, todos estamos nas mesmas condições.


Pois o salário do pecado é a morte, mas o dom gratuito de Deus é a vida eterna em Cristo Jesus, nosso Senhor.

Com isso, não estou querendo amenizar a situação política do país, muito pelo contrário, desejo alertar que a consequência dela é muito mais devastadora do que imaginamos. Mas não só dela. Muitas vezes, somos muito rápidos em apontar o erro dos outros ao invés de olharmos para nós mesmos.

Hipócrita, tira primeiro a trave do teu olho, e então cuidarás em tirar o argueiro do olho do teu irmão.


Querendo ou não, o mal que se faz presente no nosso país, e até mesmo em todo mundo, é muito maior do que um escândalo de governo, é o escândalo que se passa em nossos corações. O que está acontecendo é só um reflexo da decisão que tomamos de andarmos de acordo com a nossa vontade e não de acordo com a vontade de Deus. Que tudo o que está acontecendo sirva para que você sonde o seu coração e perceba que ele também é cheio de corrupção, mesmo que velada (Sl 139.23). Aproveite esse momento para se perguntar: que corrupção do meu coração precisa ser transformada em santidade?


Que, quanto ao trato passado, vos despojeis do velho homem, que se corrompe pelas concupiscências do engano; E vos renoveis no espírito da vossa mente; E vos revistais do novo homem, que segundo Deus é criado em verdadeira justiça e santidade. Por isso deixai a mentira, e falai a verdade cada um com o seu próximo; porque somos membros uns dos outros. Irai-vos, e não pequeis; não se ponha o sol sobre a vossa ira. Não deis lugar ao diabo.
Aquele que furtava, não furte mais; antes trabalhe, fazendo com as mãos o que é bom, para que tenha o que repartir com o que tiver necessidade. Não saia da vossa boca nenhuma palavra torpe, mas só a que for boa para promover a edificação, para que dê graça aos que a ouvem. E não entristeçais o Espírito Santo de Deus, no qual estais selados para o dia da redenção. Toda a amargura, e ira, e cólera, e gritaria, e blasfêmia e toda a malícia sejam tiradas dentre vós, antes sede uns para com os outros benignos, misericordiosos, perdoando-vos uns aos outros, como também Deus vos perdoou em Cristo.


Eu sei que parece clichê, mas a esperança de que as coisas podem ser diferentes só virá quando nós decidirmos mudar. Toda essa situação tem solução, mas ela só pode ser encontrada em Cristo. Somente Ele é capaz de transformar o coração mais duro e corrupto. Ele morreu para que nossas corrupções, diante do nosso arrependimento, pudessem ser perdoadas diante de Deus, para que fossemos santos como Ele é santo. Somente assim a corrupção pode ser vencida: pelo sangue do cordeiro.  


E ele morreu por todos para que aqueles que vivem já não vivam mais para si mesmos, mas para aquele que por eles morreu e ressuscitou.


Deus quer que nós, como cristãos, sejamos a expressão de sua santidade. Confesso que ultimamente é muito difícil ter esperança quando os próprios cristãos rejeitam a santidade de Cristo. Quantos escândalos não vemos dentro das próprias igrejas? A corrupção não afeta apenas o governo, afeta a todos nós, como seres humanos caídos e que vivem em pecado. A grande questão é: diante de tudo isso, você vai escolher criticar os outros ou olhar para si e ser impulsionado pelas adversidades para gerar mudança em seu próprio coração?


Meus irmãos, considerem motivo de grande alegria o fato de passarem por diversas provações, pois vocês sabem que a prova da sua fé produz perseverança. E a perseverança deve ter ação completa, a fim de que vocês sejam maduros e íntegros, sem lhes faltar coisa alguma.


Que não sejamos conhecidos somente por nossos posicionamentos políticos ou teológicos. Que sejamos conhecidos por termos uma vida piedosa que, em tudo, busca santidade. Que você não seja representado somente por político A ou B, mas que seja representado por Jesus e represente a Ele por meio de suas ações.


Mas, assim como é santo aquele que os chamou, sejam santos vocês também em tudo o que fizerem, pois está escrito: "Sejam santos, porque eu sou santo".
1 Pedro 1.15-16

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Deixe aqui seus comentários, sugestões ou opiniões. Lembre-se:
- pode discordar, mas com educação