Jovem Crente: Confiança: Porque é algo tão difícil?

Confiança: Porque é algo tão difícil?


Em um mundo onde as pessoas estão cada vez mais distantes, individualistas e descompromissadas com Deus e conseqüentemente com os relacionamentos (familiar, amizade, namoro, casamento, etc.) a confiança tem se tornado algo muito difícil de ter em alguém. Segundo o dicionário, o significado da palavra confiança está relacionado com o sentimento de quem acredita na sinceridade de algo ou alguém, e nós, tendemos a confiar em quem conhecemos a um bom tempo, tempo suficiente para sentirmos segurança no caráter e na lealdade dessa pessoa. A partir disso, por que é tão difícil de confiar em Deus?

A confiança permite que tenhamos questionamentos, porém pecamos quando deixamos de obedecer e confiar na vontade soberana de Deus para as nossas vidas. Este pecado pode se manifestar de diversas maneiras, como ansiedade, insegurança, auto-suficiência, e se não tomarmos os devidos cuidados, corremos o risco de abrir mão da vontade de Deus e das suas bênçãos, para vivermos de acordo com aquilo que achamos que é o melhor para nós. Freqüentemente nos esquecemos de quem somos: seres corrompidos e limitados, sujeitos a erros, contradições, mudanças, não merecedores de qualquer confiança. Porém, Gênesis 1.1 nos lembra de quem Deus é, quando descreve a sua criação: Alguém grandioso, sublime, poderoso, criativo... E, além disso, nos revela um detalhe que nos passou despercebido: “no princípio” que prova que antes de tudo existir, Deus já existia. Deus sempre existiu. Mas não para por aí. Se continuarmos lendo o relato da criação, veremos que Ele criou as galáxias, luminares, estrelas, mares, vegetais, animais e por fim, Deus criou o homem. Será que ainda nos faltam motivos para confiar em Alguém tão perfeito e complexo como Deus?
É necessário que façamos uma auto-reflexão, para enxergarmos que quando decidimos não confiar em Deus e na sua Palavra, dizemos com as nossas atitudes que “Deus, não estou satisfeito com tudo que o Senhor é, com tudo o que fez, faz e ainda fará por mim. Eu quero mais! Eu quero viver do meu jeito.” Talvez você nunca tenha pensado assim, talvez não tenha percebido o quão sério é quando deixamos de confiar em Deus e pecamos contra Ele. Mas lembre-se do que diz em II Coríntios 5, versículo 21: “Aquele que não conheceu pecado, ele o fez pecado por nós; para que nele, fôssemos feitos justiça de Deus.” Quando decidimos pecar, além de afrontarmos a Deus, desprezamos o sacrifício de Cristo na cruz e nos esquecemos que o real motivo dEle ter sido pregado no madeiro foi o pecado, o nosso pecado. Afinal, em quem você tem confiado?
Para concluir, pensemos no exemplo de Adão e Eva que foram criados por Deus de modo perfeito, sem nenhum pecado, porém com o privilégio de tomarem suas próprias decisões. No momento em que decidiram deixar de confiar no que Deus havia lhes ordenado, desobedeceram e como conseqüência, perderam a comunhão e o relacionamento de intimidade com Deus. Portanto, estejamos desejosos da graça de Deus para nos ajudar por meio do nosso relacionamento com Ele, devocionais e orações, a tratarmos este mal em nossas vidas: a falta de confiança em quem é merecedor de toda confiança, o nosso Deus. Que isto nos ensine a cada dia a reconhecer a nossa natureza pecaminosa e a depender e confiar no Deus que mesmo sendo Deus, nos amou e se entregou por nós, quando ainda éramos pecadores. Ore, pedindo a Deus sabedoria e discernimento para enxergar quais são as áreas que você precisa confiar mais nEle. Peça força e Ele certamente lhe dará!



Nenhum comentário:

Postar um comentário

Deixe aqui seus comentários, sugestões ou opiniões. Lembre-se:
- pode discordar, mas com educação