Jovem Crente: Cansado?

Cansado?


Sobrecarregado. Quantas vezes não ouvimos as pessoas ao nosso redor afirmando que estão cansadas? Que estão muito sobrecarregadas e precisam de férias? Quantas vezes nós mesmos não afirmamos isso? Se você tem o constante sentimento de que a cobrança sobre você é muito maior do que pode aguentar, bem vindo ao clube, você não está sozinho.  

Quando penso no assunto, me lembro do meu ensino médio e do vestibular. Eram muitas matérias, pouco tempo e um objetivo: passar na prova que ia definir o rumo da minha vida. Pelo menos era nisso
que eu acreditava. Enchi-me de tudo aquilo que poderia me ajudar a alcançar o meu objetivo: aulas de tarde, preparatórios, videoaulas e mil e uma apostilas. Diminui meu tempo de lazer, meu tempo de sono e meu tempo com Deus, tudo isso com a justificativa de atingir um objetivo “maior”. Passei no vestibular e, hoje, quando olho para trás, não sinto a menor saudade do meu ensino médio cheio de pressões, expectativas e ansiedade. Hoje percebo que coloquei muito esforço em algo que não era tão relevante quanto eu imaginava.

Não me entenda mal. Não estou dizendo que fazer uma faculdade não é importante, nem que você não deve estudar para o vestibular. O buraco é um pouco mais fundo, a questão é onde você coloca o seu coração e suas energias e qual a sua motivação.

“Pois onde estiver o seu tesouro, aí também estará o seu coração.”
Mateus 6.21

O vestibular passa, a gente cresce, mas as coisas não mudam. Temos cada vez mais responsabilidades e o sentimento de estar sobrecarregado só aumenta. Por que será?

Neste texto vou tentar mostrar o porquê de tantas vezes nos sentirmos tão sobrecarregados e por que insistimos em carregar alguns fardos desnecessários, mesmo quando sabemos que Cristo pode nos dar descanso e leveza (Mt 11.28-30).


1. Acreditamos que tudo depende do nosso esforço

#FocoForçaeFé. A filosofia do “eu quero, eu consigo” prega que se nos esforçarmos muito, vamos conseguir qualquer coisa que quisermos. Mas será que é isso o que a Bíblia diz?  

“O coração do homem pode fazer planos, mas a resposta certa dos lábios vem do SENHOR.”
Provérbios 16.1 (RA)

Apesar de a Bíblia nos mostrar uma relação de causa e efeito entre as escolhas que fazemos e o resultado delas (Gl 6.7, Pv 13.4), ela “também afirma que o sucesso de qualquer empreendimento está sob o controle soberano de Deus”¹ .

“Não é do Oriente nem do Ocidente nem do deserto que vem a exaltação. É Deus quem julga: Humilha a um, a outro exalta.”
Salmos 75.6,7

Muitas vezes nos sobrecarregamos porque imaginamos que quanto mais nos enchemos de tarefas, mais perto estamos de alcançar nosso alvo.  Assemelhamo-nos a um adolescente mimado que diz: “eu quero, eu posso e eu vou conseguir, não importa o custo.” Ao invés de descansarmos em Deus e nos esforçarmos em busca-lo, no esquecemos de que é Ele quem determina os nossos passos. 

“O Senhor é quem dá pobreza e riqueza; ele humilha e exalta”
1 Samuel 2.7

Quando acreditamos que o nosso próprio esforço é o que nos leva a conquistarmos as coisas, deixamos de reconhecer que Deus é quem nos dá tudo o que temos. Deixamos de ser gratos e permitimos que nossos próprios objetivos sejam o centro das nossas vidas. Como o caso do vestibular.   

“Pois, quem torna você diferente de qualquer outra pessoa? O que você tem que não tenha recebido? E se o recebeu, por que se orgulha, como se assim não fosse?”
1 Coríntios 4.7 

O orgulho é perceptível em quem pensa dessa maneira, pois tal pessoa passa a ter um “conceito elevado de si mesmo.” Ela pensa que é insubstituível e toma responsabilidades desnecessárias para si porque pensa que ninguém faz aquilo tão bem quanto ela. Quantas vezes você não fez quase tudo em um trabalho em grupo por medo dos outros fazerem errado ou mal?  

“Por isso, pela graça que me foi dada digo a todos vocês: Ninguém tenha de si mesmo um conceito mais elevado do que deve ter; mas, ao contrário, tenha um conceito equilibrado, de acordo com a medida da fé que Deus lhe concedeu.”
Romanos 12.3


2. Gostamos de agradar as pessoas

Outro motivo pelo qual podemos estar no sobrecarregando é pelo nosso desejo excessivo por aprovação. Fazemos as coisas, não para agradar a Deus, mas para não decepcionar aqueles que estão próximos de nós. Gostamos que os outros tenham uma “boa imagem” de quem somos e do que fazemos, principalmente aqueles que admiramos, sejam nossos pais, namorado(a), amigos ou pastores. Assim, fazemos o que, muitas vezes, não queremos, com medo do que os outros vão pensar de nós.  Quem nunca confirmou dois eventos ao mesmo tempo com medo de chatear alguém? 

“Acaso busco eu agora a aprovação dos homens ou a de Deus? Ou estou tentando agradar a homens? Se eu ainda estivesse procurando agradar a homens, não seria servo de Cristo.”
Gálatas 1.10

O desejo intenso por elogios e aprovação dos outros coloca a pessoa em servidão aos homens, tentando-a a tomar decisões com base em que os outros irão pensar em vez escolher o que agradará a Deus. Quantas vezes não nos enchemos de programações apenas para agradar aos outros? Até mesmo o trabalho na igreja pode se tornar um fardo quando o fazemos apenas para mostrar algo para alguém. Que o nosso desejo de agradar as pessoas seja pautado pelo nosso desejo primário de agradar a Deus. Se fizermos isso, poderemos encontrar refúgio em Deus ao invés de algemas nas pessoas. 

“Quem teme ao homem cai em armadilhas, mas quem confia no Senhor está seguro.”
Provérbios 29.25


3. Não confiamos em Deus

A sobrecarga também pode vir de uma escolha: não confiar em Deus. Enchemo-nos daquilo que nós achamos que é o melhor e nem sequer nos damos ao trabalho de saber se é isso o que Deus espera de nós. Invertemos as prioridades e pensamos: “primeiro vou resolver minha vida, depois eu busco a Deus”, quando na verdade a Bíblia diz:

“Busquem, pois, em primeiro lugar o Reino de Deus e a sua justiça, e todas essas coisas lhes serão acrescentadas.”
Mateus 6.33

Ficamos tensos e cansados porque nos enchemos de preocupações acerca do futuro e tentamos resolvê-las por nós mesmos ao invés de levarmos nossos pedidos a Deus. Não confiamos que a vontade dEle é boa, perfeita e agradável (Rm 12.2) e pensamos que nossos desejos banais do dia a dia irão nos suprir. 

“Não andem ansiosos por coisa alguma, mas em tudo, pela oração e súplicas, e com ação de graças, apresentem seus pedidos a Deus. E a paz de Deus, que excede todo o entendimento, guardará os seus corações e as suas mentes em Cristo Jesus.”
Filipenses 4.6,7

Se você parar pra pensar, talvez esteja fazendo muita coisa que não precisa. Se seu jugo não é suave e seu fardo não é leve, talvez você esteja carregando um jugo que não é o de Cristo. Busque identificar com o que você tem enchido a sua vida. São coisas que glorificam a Deus e são motivadas pelo seu amor a Ele (1 Co 10.31) ou que buscam benefício próprio? Sua vida é conhecida por sua leveza ou pela constante agitação e falta de tempo? Qual fardo você tem insistido em carregar?  

“Venham a mim, todos os que estão cansados e sobrecarregados, e eu lhes darei descanso. Tomem sobre vocês o meu jugo e aprendam de mim, pois sou manso e humilde de coração, e vocês encontrarão descanso para as suas almas. Pois o meu jugo é suave e o meu fardo é leve.”
Mateus 11.28-30

Talvez seu fardo não seja passar no vestibular. Talvez seja dar conta de estudar e trabalhar ao mesmo tempo, talvez seja as tarefas de casa, seu emprego ou até mesmo o trabalho na igreja. A carga que nós carregamos que Jesus nunca nos ofereceu é pesada. O fardo que Ele nos dá é suave e leve.

Independente de qual seja o seu fardo, hoje Cristo te chama para deixá-lo de lado. Ele deseja que você deixe para trás tudo aquilo que você pensa estar sob seu controle e deixar Ele no comando, obedecer aos mandamentos dEle e fazer o que Ele pede, não tentar abraçar o mundo e fazer o que os outros esperam ou o que você pensa que irá te satisfazer. Apegue-se a promessa de Cristo de dar descanso aos cansados e sobrecarregados que se dispõe em ir até Ele. Tome a iniciativa de abrir mão de tudo aquilo que Deus não está pedindo de você, coloque a sua satisfação em Cristo e descanse nEle, somente nEle.   

“Será que você não sabe? Nunca ouviu falar? O Senhor é o Deus eterno, o Criador de toda terra. Ele não se cansa nem fica exausto; sua sabedoria é insondável. Ele fortalece o cansado e dá grande vigor ao que está sem forças. Até os jovens se cansam e ficam exaustos, e os moços tropeçam e caem; mas aqueles que esperam no Senhor renovam as suas forças. Voam alto como águias; correm e não ficam exaustos, andam e não se cansam.”
   Isaías 40.28-31


_______________________
¹ BRIDGES, Jerry. Pecados intocáveis. São Paulo: Vida Nova, 2012, p. 89.

Revisado e corrigido por Aline Santos


2 comentários:

  1. Ótima reflexão! Passei por um periodo de agitacão pouco tempo atrás. Mas agora pode-se dizer que estou relax!

    ResponderExcluir
  2. Foi muito gostoso ler a sua reflexão. Você bateu forte em certos pontos que eu realmente precisava entender. Muito obrigada, e que Deus continue abençoando os teus passos.

    ResponderExcluir

Deixe aqui seus comentários, sugestões ou opiniões. Lembre-se:
- pode discordar, mas com educação