Jovem Crente: Mentes sãs em meio à insanidade

Mentes sãs em meio à insanidade


Em muitas das minhas conversas com pessoas que desconhecem a Cristo, um dos assuntos que abordo é a ignorância de muitos “cristãos” a respeito da fé que representam. Busco mostrar que, na realidade, essas pessoas não me representam; muito menos a Cristo.
Assim, a pergunta que vem à mente é: Há lugar para pensar na fé? O cristão é um ser alienado? Qual a relação entre a fé e a razão?
Infelizmente, o racionalismo que impera desde o iluminismo permanece impregnado na sociedade, ignora a fé e diz que ela está separada da razão. O resultado de um mundo à parte da fé é a armadilha do pecado; uma vida de acordo com o antropocentrismo. Sem a fé, o homem vê o mundo por meio dos seus próprios olhos, totalmente à parte de Cristo. Além desse legado do racionalismo, hoje encontramos outros na era pós-moderna que levam ao extremo à visão de mundo em que o homem está no centro, pois dizem que o importante é o que VOCÊ pensa, sente e faz. Você vive por si mesmo e não deve satisfação a ninguém. Isso torna a situação ainda pior, visto que até a razão, a lógica e a verdade ser tornam irrelevantes em um mundo sem sentido.

Vivemos em um mundo completamente alienado de Deus (Ef 2.1-3), que é incapaz de pensar de maneira sóbria, pois está cego e faz somente o que lhe apraz, o que dá certo; vive o pragmatismo. Por mais que o homem seja um ser pensante por possuir a imago Dei (imagem de Deus), sua mente está afetada pelo pecado, tanto que a sua aplicação do conhecimento resulta em morte (Mt 15.19). Um exemplo é o uso da tecnologia, a qual o homem propôs que traria evolução, porém, tem destruído mais do que gerado proveito mútuo.
Nós cristãos, temos a vantagem de não estarmos mais plenamente afetados pelo pecado, visto que nossa mente foi transformada por Cristo. É necessário pensarmos pelos outros, por aqueles que estão distante de Cristo. A mente deles possui um problema, como um vírus que afeta um computador; este vírus é o pecado que impede o pleno raciocínio.
Diante disso, a função do cristão é pensar sobre a sociedade e lhe dar as respostas que necessita acerca de Deus, da família, do trabalho e dos relacionamentos. O cristão precisa se aprofundar nas verdades bíblicas, vivê-las e ser uma resposta ao mundo caído. Ele precisa trazer sanidade a uma mente insana, que contesta a existência de Deus, por meio de uma fé que pensa; ele  tem que ser relevante no meio em que se encontra.

Fé e Razão, não Fé x Razão

Vimos que a fé e a razão caminham juntas, por isso nosso objetivo é impactar a inteligência do homem que carece de conversão (Rm 1.18). Temos a escolha de sermos os instrumentos que transformarão pessoas pelo conhecimento e prática da vida cristã; do contrário, teremos deixado muitos morrerem em um caminho de destruição (Os 4.6).
 Somos a única oportunidade de corrigir de maneira definitiva as distorções de pensamento (Rm 12.1,2); não podemos nos acomodar, nem nos conformar ao molde da nossa era. Temos que ter uma visão crítica; precisamos de filtro quanto àquilo com que temos alimentado a nossa mente, como filmes, seriados, músicas, livros, conversas, artes.
Temos de pensar a partir da Palavra e embasar nela nossa visão; não em nós. É nela que encontramos a sabedoria de Deus, o seus impenetráveis mistérios, todo o conselho dEle e Seu caminho perfeito. Uma mente cheia da Palavra rejeita o padrão imposto pelo mundo e nos faz padrão para ele, ao nos conformarmos ao Padrão que é Cristo. Nós temos a mente de Cristo (1Co 2.14-16), ela se submete e é direcionada pelo Espírito. As respostas que o mundo não tem, nós as temos (1Co 2.9,10). Entretanto, é necessária submissão e obediência ao Senhor, pois, assim, aos poucos ele nos revelará um pouco mais de sua verdade (Pv 1.7).
No pouco tempo que resta nesta vida, temos que ser a resposta para o mundo que clama. Para isso devemos nos alimentar com a Palavra, como Cristo se alimentou (Mt 4.4), e aproveitar as oportunidades que temos para influenciar através do ouvir e servir (Cl 4.5,6). Também precisamos de uma dieta de informação, temos que nos alimentar com aquilo que nos trará crescimento, senão será impossível transmitir algo de valor às pessoas que estão ao nosso redor.
Num mundo insano, precisamos ser sábios, nos calar e pensar, pois quando falarmos, nossas palavras serão fixadas na mente das pessoas (Ec 12.11). Como Cristo, transmitiremos graça aos que nos ouvem (Ef 4.29) e, assim, as pessoas crerão no nosso Salvador usando a razão e terão a fé ao ouvir a palavra de Cristo (Rm 10.17).

*Todos os dias temos exemplos de como o homem está com a mente corrompida. A notícia destaque do dia “Atentado em Paris”, expressa claramente a posição deste artigo.


Um comentário:

  1. A muitas pessoa dentro de igrejas sendo inimigas de DEUS, elas acham que inimigos de DEUS são só os que matam,robam, esquarteja etc... mas elas não tem idéia o que é ser inimigo de Deus.Inimigos de Deus são aqueles que se rebelam contra a voz de Deus quando ela ouve a Palavra e odeia a Palavra por acusar seu pecado, porque se fosse a amigo de Deus essa pessoa ia se arrepender e prática a Palavra com prazer.
    O livro de Tiago no seu capítulo 4:4 fala sobre inimigo de Deus.
    Continuando... se a pessoa ou ouve a Palavra e não pratica se constitui inimiga de Deus se rebelando contra Sua voz, pois ela ama verdadeiramente a Deus ela ira praticar a Palavra pois esta escrito no livro de João 14:21- aquele que guarda os meu Mandamentos esse é o que me ama

    ResponderExcluir

Deixe aqui seus comentários, sugestões ou opiniões. Lembre-se:
- pode discordar, mas com educação