Jovem Crente: O que Boaz tem a ver com meu namoro? (Parte 2)

O que Boaz tem a ver com meu namoro? (Parte 2)


(Se você não leu a parte 1 sobre Boaz, veja aqui)

Capítulo 3
Quando Rute contou a Boaz que ele era seu parente resgatador*, ele a abençoou, a elogiou novamente por sua virtude e prometeu que cuidaria dela. Estava disposto a assumir a sua responsabilidade, e com muita alegria! Mas havia um pequeno empecilho... Boaz não era o primeiro resgatador da lista e sabia disso. Havia um parente mais próximo que ele, e era legalmente necessário consultá-lo antes. Boaz só poderia se casar com Rute se esse outro resgatador não quisesse...

O que chama a minha atenção é que essa história se passou na época dos juízes (Rt 1.1). Sabe como esse período ficou conhecido? Juízes 21.25 dá uma boa dica: Naquela época não havia rei em Israel; cada um fazia o que lhe parecia certo”. Mesmo em uma época em que cada um fazia o que lhe parecia certo (ou, talvez, conveniente) Boaz obedeceu a lei que ordenava que ele consultasse o outro resgatador antes. Mesmo que o seu desejo fosse resgatar Rute imediatamente, ele não colocou a carroça à frente dos bois.

Então, lá foi Boaz. Temente a Deus, decidido a Lhe obedecer, disposto a prover as necessidades de Rute... E um homem com iniciativa: iria resolver a questão no mesmo dia, diante de Deus e das partes interessadas. Não postergou a sua responsabilidade e nem a encarou como um peso. Pelo contrário, tinha o alegre desejo de abençoar Rute, cuidar dela e desfrutar de um relacionamento puro e belo com ela.

Capítulo 4
Como é lindo ver que enquanto Rute esperava, Boaz foi logo resolver a situação, como havia dito que faria. Rute não precisava resolver a situação. Essa não era a função dela. Ela fez a sua parte e deixou que ele assumisse a responsabilidade que era dele (o que ele fez sem demora).

Na conversa de Boaz com esse outro resgatador, podemos perceber um contraste muito claro. Do jeito que Boaz conduziu a conversa, ficou evidente o egoísmo do outro parente. Ele até queria resgatar a propriedade, mas quando soube dos riscos que isso lhe poderia acarretar (para seu nome, para a herança de seus filhos), mudou rapidamente de ideia. Já Boaz não pensava assim. Ele era rico e influente, mas isso não dominava o seu coração, porque seu coração não estava em seus bens. Pelo contrário, ele tinha um coração de servo e, conhecendo Rute, sabia que aquilo não seria um sacrifício, mas um prazer, mesmo que pudesse haver custos sim. 

Será que o futuro marido das nossas listinhas se parece com Boaz? E o menino de que você gosta/o seu pretendente/o seu namorado?

- Ele é temente a Deus e Lhe obedece mesmo quando todos ao redor só se importam com os próprios desejos e conveniência?
- Ele obedece às autoridades de Deus em sua vida? Por exemplo, obedece aos pais?
- Ele te incentiva a temer e obedecer a Deus também?
- Ele sabe esperar o tempo certo para a intimidade, como Boaz, ou coloca a carroça à frente dos bois?
- Ele tem iniciativa para assumir, com alegria, a responsabilidade dele no relacionamento? Ou se parece mais com o outro resgatador, querendo só aquilo que lhe dê vantagens e não custos?
- Ele está se preparando para isso, buscando se tornar um homem cada vez mais bíblico?

Ah, sim, o final da história... Diante do testemunho e da bênção de Deus e dos homens, e com a aprovação das autoridades legais, Boaz foi e se casou com Rute. :) Como se não bastasse esse final feliz, o livro termina com um interessante pedaço de genealogia... Rute e Boaz foram os bisavós do rei Davi. Consequentemente, fizeram parte também da linhagem de Jesus Cristo, o nosso Eterno Resgatador! É maravilhoso ver a soberania de Deus nessa história de amor e na História.... 
Não temos motivo para duvidar de Seu cuidado e amor fiel também em nossa vida e, inclusive, em nossa história de amor.


* O resgatador era responsável pela proteção dos interesses dos membros necessitados de toda a família; no caso, a responsabilidade era a de providenciar um herdeiro para um irmão ou outro parente que tinha morrido (conforme Dt 25.5-10)



Elisa Bentvegna da Silva


2 comentários:

  1. Muito legal ! amei ! tinha visto uma pregação de namoro responsável que falava um pouco da historia de rute e isso complementou ! amém !

    ResponderExcluir
  2. Muito legal ! amei ! tinha visto uma pregação de namoro responsável que falava um pouco da historia de rute e isso complementou ! amém !

    ResponderExcluir

Deixe aqui seus comentários, sugestões ou opiniões. Lembre-se:
- pode discordar, mas com educação