Jovem Crente: Correndo com perseverança (como encarar os desafios da nossa vida)

Correndo com perseverança (como encarar os desafios da nossa vida)


Você já esteve desanimado na vida cristã? Já se sentiu cansado e fraco diante de provações e tentações? Não foi o único. Como podemos ter ânimo para perseverar e nos alegrar em Deus, mesmo quando tudo parece difícil? Para responder a essa pergunta, vamos para Hebreus 12.1-3:

"Portanto, também nós, uma vez que estamos rodeados por tão grande nuvem de testemunhas, livremo-nos de tudo o que nos atrapalha e do pecado que nos envolve, e corramos com perseverança a corrida que nos é proposta, tendo os olhos fitos em Jesus, autor e consumador da nossa fé. Ele, pela alegria que lhe fora proposta, suportou a cruz, desprezando a vergonha, e assentou-se à direita do trono de Deus. Pensem bem naquele que suportou tal oposição dos pecadores contra si mesmo, para que vocês não se cansem nem se desanimem."

Rodeados
Costumamos apelidar o capítulo 11 de “galeria dos heróis da fé”. O problema deste título é que ele pode nos levar a imaginar pessoas muito distantes de nós, que foram como nunca conseguiríamos ser. Porém, como o autor de Hebreus se refere àquelas pessoas? Não como uma galeria de heróis, mas como uma grande nuvem de testemunhas que nos rodeia. Do que elas testemunham? Do poder da fé em Deus e da Sua fidelidade.


Por isso, não podemos dizer que os tempos de hoje são mais difíceis ou dar alguma outra desculpa para viver em desobediência. Os exemplos daquelas pessoas nos rodeiam, mostrando que é possível (não pela nossa própria força, mas pela fé em Deus, por Sua misericórdia e poder) ter uma vida agradável a Ele. Não só isso, mas o autor de Hebreus cita esses homens e mulheres como um incentivo para que nós também busquemos uma vida assim.

Corramos
Mas o que devemos fazer para ter uma vida assim? O autor explica: “Livremo-nos de tudo o que nos atrapalha e do pecado que nos envolve e corramos com perseverança a corrida que nos é proposta”. Isso me lembra de Efésios 4.22-24, onde o apóstolo Paulo diz que devemos nos despir do velho homem, que se corrompe por desejos enganosos, renovar nosso modo de pensar (segundo a Palavra de Deus) e nos revestir do novo homem, criado para ser semelhante a Deus em justiça e santidade provenientes da verdade.

Este é o alvo da nossa corrida: viver para Deus, e não para nós mesmos (2 Co 5.14-15; At 20.24), deixando o pecado para trás, renovando a nossa mente e crescendo em santidade. E essa caminhada está mais para uma maratona do que para uma corrida de 100 metros. É preciso ter resistência, perseverar...

Fitando
A grande questão é: como? Como podemos nos livrar de todo o pecado que nos envolve e correr com perseverança a corrida que nos é proposta? Tendo os olhos fitos em Jesus. Assim como fomos salvos pela graça de Deus, também é pela graça que somos transformados, e não por mero esforço próprio. Por isso, devemos viver sob a dependência de Deus e manter nossos olhos fixos em nosso Salvador e Mestre.

Qual foi o foco de Jesus quando esteve aqui na Terra? Ele, pela alegria que lhe fora proposta, suportou a cruz. Ou seja, tendo em vista a nossa eterna redenção e sua glorificação à direita do Pai, Jesus suportou não “somente” dores físicas, mas todo o peso da ira do Pai contra os nossos pecados. Da mesma forma, o nosso foco também tem que estar no eterno. Isso não significa ignorar o presente; pelo contrário, significa olhar para o presente com o filtro da eternidade, o que inclui confiar na soberania de Deus sobre tudo e na Sua promessa de usar todas as circunstâncias para nos transformar à imagem de Seu Filho (Rm 8.28-29). 

É apenas com os olhos fitos em Jesus que não nos cansaremos nem ficaremos desanimados nessa longa jornada.

Por isso não desanimamos. Embora exteriormente estejamos a desgastar-nos, interiormente estamos sendo renovados dia após dia, pois os nossos sofrimentos leves e momentâneos estão produzindo para nós uma glória eterna que pesa mais do que todos eles. Assim, fixamos os olhos, não naquilo que se vê, mas no que não se vê, pois o que se vê é transitório, mas o que não se vê é eterno. (2 Co 4.16-18)

Um comentário:

  1. A Paz de Cristo, conhecer seu blog alegrou meu coração. Suas mensagens são edificantes para o Corpo de Cristo, e um bálsamo para todos que acessam esse espaço abençoado.
    Como prova do meu amor cristão deixo uma lembrancinha que fiz, espero que goste do acróstico:

    C ultivar uma vida de oração.
    R evigorar-se pela leitura diária da Palavra.
    E star sempre disposto a obedecer a Deus.
    S er uma testemunha fiel no viver e no falar.
    C onsagrar a Deus seu corpo, tempo e talentos.
    E sperar de Deus a orientação para a vida.
    R evestir-se do poder do Espírito Santo.

    Nós precisamos CRESCER na Graça e no conhecimento do nosso Senhor e Salvador Jesus Cristo.
    A propósito, caso ainda não esteja seguindo o meu blog, deixo o convite.
    http://frutodoespirito9.blogspot.com/

    Em Cristo,

    ***Lucy***

    P.S. Convido a visitar o blog do irmão J.C. repleto de mensagens abençoadoras; algumas polêmicas, porém ricas de entendimento.

    Acesse:
    http://discipulodecristo7.blogspot.com/

    ResponderExcluir

Deixe aqui seus comentários, sugestões ou opiniões. Lembre-se:
- pode discordar, mas com educação