Jovem Crente: Entendendo as gerações (Baby bommer, X, Y e Z)

Entendendo as gerações (Baby bommer, X, Y e Z)


A Globo fez uma série de reportagens mostrando as várias gerações. Qual é a sua? Como elas interagem? É preciso entender melhor o momento em que cada um nasceu e quais as características da galera da sua idade?

Eu curti muito a reportagem apesar de focar primeiramente no mercado de trabalho, mas ela traz dicas importantes para entendermos nossas diferenças. Eu por exemplo sou da geração X com algumas características da Y tentando conversar com a Z... Ufa!

Assistam os cinco vídeos abaixo.





4 comentários:

  1. Certamente é super importante entender as diferenças de tendencias de perfil definidas pelo momento histórico, sao diversos fatos que formam, ou melhor, podemos até dizer, conformam as pessoas desde o nascimento, hoje, sem nenhuma dúvida, a tecnologia é uma influencia quase que determinante na vida das pessoas, no entanto, vale reflexão dos cristãos este fato, já que muitas vezes algumas dessas caracteristicas têm salientado cada vez mais a natureza humana em detrimento aos conceitos bíblicos. Crescente individualidade mascarada por um compartilhar da vida através de modos impessoais das redes sociais, a sociabilidade é atingida de modo mais impessoal nestes dias e reflete de modo claro nos relacionamentos pessoa-Deus e na comunhão dos membros da Igreja. Fato, é necessário entendermos e levantarmos os perfis diferenciados para atingirmos com mais eficácia o coração em coisas relevantes para cada uma dessas gerações. Há assuntos diferenciados e modos diferenciados de abordá-los para cada uma dessas pessoas, por isso, a comunicação é uma arte e graças a Deus pele Espirito SAnto que pode nos dar discernimento para atingir esses corações, né? mas logico, sem acomodações.

    ResponderExcluir
  2. Tiago, você tem razão, em cada uma das gerações ser exatamente como os demais vai sempre nos empurrar para longe de Deus.
    Os Baby boomers na sua fidelidade irrestrita às organizações em busca de uma estabilidade, na X e seus workaholic que esqueceram da família, na Y que tem dificuldade de aproveitar da sabedoria dos antigos e da Z que é impaciente e egocêntrico ao extremo.
    Isso resume mais uma vez o que a Palavra fala:
    "Todos pecaram..."

    ResponderExcluir
  3. Achei preocupante o comportamento da geração z. Tinha idéia de que de fato o individualismo, egocentrismo e mais "ísmos" caracterizavam a maioria dos jovens/adolescentes, mas inocentemente cria que isso se propagava de maneira mais mascarada, hipócrita.
    Como o próprio vídeo falou, é provável que essa geração em construção tenha muitas dificuldades de desenvolver um bom relacionamento dentro de uma empresa (reflexo da própria familia e circulo social), pelo simples fato de contrariar um mandamento básico de amar ao próximo com a ti mesmo.
    Sem Cristo, na incapacidade de não olhar para outra coisa que não seja o próprio umbigo pode os engolir com facilmente a uma vida cada vez mais só e vazia.

    ResponderExcluir
  4. Achei preocupante o comportamento da geração z. Tinha idéia de que de fato o individualismo, egocentrismo e mais "ísmos" caracterizavam a maioria dos jovens/adolescentes, mas inocentemente cria que isso se propagava de maneira mais mascarada, hipócrita.
    Como o próprio vídeo falou, é provável que essa geração em construção tenha muitas dificuldades de desenvolver um bom relacionamento dentro de uma empresa (reflexo da própria familia e circulo social), pelo simples fato de contrariar um mandamento básico de amar ao próximo com a ti mesmo.
    Sem Cristo, na incapacidade de não olhar para outra coisa que não seja o próprio umbigo pode os engolir com facilmente a uma vida cada vez mais só e vazia.

    ResponderExcluir

Deixe aqui seus comentários, sugestões ou opiniões. Lembre-se:
- pode discordar, mas com educação