Jovem Crente: DIDAKÊ - Capítulo 1

DIDAKÊ - Capítulo 1


Indicar livros...

Galera, o mercado evangélico é cada vez maior, por isso todo dia novos livros são publicados.
Pra ser honesto, acho que boa parte deles seria melhor nem existirem, tem muito lixo sendo produzido, no entanto alguns, e são só alguns mesmo, são bons.
Eu quero indicar um (hehehe)
Só que este não é novo. É muito, mas muito velho. Chama-se Didakê Didakê (clique para ler mais na Wikkipédia).
É um dos mais antigos livros cristãos. Não é inspirado, não é Bíblia, no entanto mostra os ensinos vividos pelos crentes do primeito e segundo séculos.
Neste primeiro capítulo ele enfoca o amor a Deus e o relacionamento com as pessoas.

CAPÍTULO I

1. Existem dois caminhos: o caminho da vida e o caminho da morte. Há uma grande diferença entre os dois.

2. Este é o caminho da vida: primeiro, ame a Deus que o criou; segundo, ame a seu próximo como a si mesmo. Não faça ao outro aquilo que você não quer que façam a você.

3. Este é o ensinamento derivado dessas palavras: bendiga aqueles que o amaldiçoam, reze por seus inimigos e jejue por aqueles que o perseguem. Ora, se você ama aqueles que o amam, que graça você merece? Os pagãos também não fazem o mesmo? Quanto a você, ame aqueles que o odeiam e assim você não terá nenhum inimigo.

4. Não se deixe levar pelo instinto. Se alguém lhe bofeteia na face direita, ofereça-lhe também a outra face e assim você será perfeito. Se alguém o obriga a acompanhá-lo por um quilometro, acompanhe-o por dois. Se alguém lhe tira o manto, ofereça-lhe também a túnica. Se alguém toma alguma coisa que lhe pertence, não a peça de volta porque não é direito.

5. Dê a quem lhe pede e não peças de volta pois o Pai quer que os seus bens sejam dados a todos. Bem-aventurado aquele que dá conforme o mandamento pois será considerado inocente. Ai daquele que recebe: se pede por estar necessitado, será considerado inocente; mas se recebeu sem necessidade, prestará contas do motivo e da finalidade. Será posto na prisão e será interrogado sobre o que fez... e daí não sairá até que devolva o último centavo.

6. Sobre isso também foi dito: que a sua esmola fique suando nas suas mãos até que você saiba para quem a está dando.

Um comentário:

  1. Carissimo.
    O fato da Didakê não ser a sagrada escritura não significa que não foi inspirado. Visto que foi escrito na mesma época dos evangelhos e das cartas paulinas e pastorais. É anterior inclusive ao Evangelho segundo João e ao Apocalipse. Servia justamente para que a doutrina não se perdesse por qualquer "vento de doutrina", tão vasto hoje em tempos modernos. Hoje diriam que há um furacão de doutrinas.
    Basear a fé na sola scriptura é dar um tiro no pé. Porque quem ajuntou os livros e determinou que eram sagrados? Quando isso aconteceu haviam mais de 300 livros querendo pertencer aos livros canônicos. Quem ajuntou e definiu?
    Sim a Didakê era inspirada um auxilio assim como as pregações, ensinamentos e palavras ditas e não apenas escritas.
    Acreditar na Sola Scriptura é aceitar que o inimigo também estava certo já que ele tentou Jesus usando a palavra e foi refutado com a palavra, mas o debate pela verdade segundo a sola scriptura (somente a biblia) seria desnecessário já que para cada um há uma inspiração, nada mais perdido do que isso.

    ResponderExcluir

Deixe aqui seus comentários, sugestões ou opiniões. Lembre-se:
- pode discordar, mas com educação